Sustentabilidade na Copa 2014

  Oito dos 12 estádios que sediarão jogos da Copa de 2014 devem atender aos padrões de construção sustentável, com tecnologias que poupam água e energia elétrica mais o uso de materiais reciclados, como concreto de demolição das próprias arenas.   Os estádios em Brasília, Belo Horizonte, Cuiabá, Salvador, Natal, Fortaleza, Rio de Janeiro e Manaus estão em processo de certificação pelo Leed, selo internacional de construção verde, presente em 127 países. Os princípios do Leed valem também para reformas, que, no caso do Brasil, foram a opção escolhida para Belo Horizonte (Mineirão), Rio de Janeiro (Maracanã), Fortaleza (Castelão) e Brasília (Mané Garrincha).   Além desses, a Arena do Grêmio, em Porto Alegre – que deve receber treinos – também está buscando a mesma certificação.   Tendência no mundo todo, a construção de arenas e complexos esportivos com padrões ambientais atende também a um pré-requisito do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).   Destaque entre as arenas da Copa, o projeto do Estádio Nacional de Brasília pode receber o selo Leed Platinum, certificado máximo em sustentabilidade. Depois de pronto, um reservatório vai guardar água da chuva, que pode ser usada para irrigar o campo e fazer a limpeza geral do espaço, com capacidade para 72 mil lugares. A arena ainda vai ter estrutura para captar energia solar e ser autossustentável, com a geração de 2,5 megawatts, energia suficiente para abastecer mil residências por dia.   FIFA A estratégia de sustentabilidade desenvolvida pela FIFA e pelo Comite Organizador Local visa não apenas reduzir os impactos negativos, mas maximizar os efeitos positivos de um Mundial. Estádios verdes, manejo de resíduos, apoio à comunidade, redução e compensação das emissões de carbono, energias renováveis, mudanças climáticas e desenvolvimento das capacidades são alguns dos temas fundamentais que serão abordados.   Referências Bibliográficas: Portal da Copa. “http://www.copa2014.gov.br”. Estado de São Paulo. “Arenas da Copa 2014 trocam selo verde por verba”. 06/2011. Jornal Correio do Brasil. “Sustentabilidade é destaque nas obras da Copa 2014”. 09/2012.

Aterro sanitário da VT Engenharia entre os melhores do estado

  Estudo realizado pela ABES/SC – Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental em parceria com o Ministério Público de Santa Catarina, usado como subsídio para o programa “Lixo Nosso de cada Dia”, foi divulgado no mês de agosto ...

Leia mais

VT Engenharia completa 30 anos!

  Estabelecida em Videira, na região meio-meste de Santa Catarina, a VT Engenharia e Construções Ltda iniciou suas atividades em junho de 1982, com um pequeno escritório, oferecendo serviços de projetos e de engenharia para construção civil.   ...

Leia mais

Resíduos Industriais de Classe I – Perigosos

  A VT Engenharia recebeu recentemente da FATMA – Fundação de Meio Ambiente de Santa Catarina, a Licença Ambiental de Operção – LAO, para recebimento, tratamento e destinação final de resíduos industriais perigosos, denominados Resíduos de Classe I. Após ...

Leia mais
Matriz

Rua Saul Brandalise, 190 - 6º andar
Centro - Videira - Santa Catarina
CEP 89560 000 - cx postal 392
Tel. (49) 35661925

Central de Triagem de Resíduos

Estrada Municipal José Gheller, s/n
Santa Lúcia - Videira - SC
CEP: 89560 - 000 - Fone/Fax: (49) 3566-7312

Aterro Sanitário

Fazenda Baía
Fraiburgo - SC
CEP: 89580 - 000